Humanização da figura feminina em o mito de Carlos Drummond de Andrade

Guizzo Antonio Rediver, Grade Maíra Soalheiro, da Cruz Antonio Donizeti

Resumen


A obra de arte é sempre um diálogo entre autor e sociedade. Neste sentido, as transformações nas relações sociais refletem na arte, transformando a estrutura interna da obra e orientando os sentidos que dela emanam. Nesta perspectiva, este artigo pretende analisar o poema O mito de Carlos Drummond de Andrade enquanto obra poética que humaniza a figura poética da musa, que perpassa a tradição da poesia ocidental, transpondo-a do Panteão dos deuses e dos mitos para um plano social, encarnando-a em mulher real, susceptível às circunstâncias sociais, pessoais e históricas de seu tempo. 


Palabras clave


Musa, lírica, mulher

Texto completo:

HTML