Dicotomia entre a casa e a rua: uma leitura de “Amor” e “A bela e a fera”, de Clarice Lispector

Alexandra Santos Pinheiro

Resumen


Resumo: Clarice Lispector, nos contos “Amor” e “A bela e a fera”, escancarou como os espaços da casa e da rua se travestem e são travestidos de práticas e sentidos acumulados, estriados mais que lisos, definindo relações distintas em um e em outro lugar. Da casa para a rua e da rua para a casa, as protagonistas Ana (“Amor”) e Carla (“A bela e a fera”) expõem as contradições que os dois espaços produzem em um espaço terceiro, o corpo da mulher, feminino, transgredido e transgressor.

 


Palabras clave


Casa, Rua, Literatura, Clarice Lispector.

Texto completo:

HTML




PhD Program in Hispanic and Luso-Brazilian Literatures and Languages
 
The Graduate Center | CUNY

ISSN: 1930-1693